De arreios, arroios e outros mistérios...

19:03 Lauana Buana Fidêncio 1 Comments

Cavalos enamorados fogem para os pampas
Pisam nos cascos as fronteiras

As crinas eriçadas sob o manto fosco de névoa
O cobalto e o cobre amalgamando
Os olhos e as pelagens dos baios...

1 comentários:

Velharia disse...

e a égua baia bebeu até dar pala e falar que ama muito o jumento...