Venus de Nuvens...

18:45 Lauana Buana Fidêncio 5 Comments


Maldição e meia fatia de limão
Mote que não rima ou ensina
Trote tântrico do cão

C`est la vie! C`est la viande...
Então mostre-me os talheres Millord!

Acorde meus sustenidos suspiros
Que me faltam aqueles modos
À mesa...

A mesma inprecisão
Que imprecisa nas escadas:
Mate-me ou Tema-me
__Teorema categórico
Pitagórico defeito__
No suspeito beco dos preceitos
Em que me prendes, Parca:
A mesma putrefação...

Parca repetição refeita
Falaz minha colheita
Tênue de algodão...

Resta e empesta
As nuvens e as Venus
Pelos milênios de uns meus olhos
Represados de silêncios
Despresado aluvião
Abrolhos de decênios
Pelas nênias de um sifão.

5 comentários:

Bo i na disse...

C nem reparou no desenho de minha última postagem... Monet... achei na NET

To curtindo o livreto tmb... vou escanear algumas imagens

Gostei do link tmb... achei um Bode...

Bo i na disse...

Gosto muito desses escritos!!!!!!!

http://www.carlos-weiner.blogspot.com/

Bo i na disse...

OU... c precisa sorrir mais... e escrever tamém.

Vamo voltar a fazer e falar mais sobre escritos e etc... tenho tanto a aprender contigo ainda!!!!!!!!!!

Bjus mil de el diabo!!!!flufri

Essa é mafnífica!
Parabéns!
Curti muito!
:D

Mari. disse...

seus versos são deliciosos, viciantes,
geniais.