Ulysses

01:02 Lauana Buana Fidêncio 7 Comments


7 comentários:

Necrochorume disse...

huahuahauhaua gostei !
breve e marcante...

ex-passos disse...

Saudade sempre
saudade é tanta!
um tanto atrasada...
mas é sal da dilacerante...
essa tal feliz distância
é doce e ácida
mente que escapa ao frio
chão nesse instante!




Adoro!!!!!!!!!!

Ulysses uivando
depois de um coito
displicente e initerrupto.

ex-passos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ex-passos disse...

ou nem vou aí na UFU hoje, talvez amanhã, só pra TI ver... lembra do meu livro... algo me diz que se uma obra me inspirar até consigo começar a fazer meu projeto caminhar e eu talvez pare de disandar... Ah! vou levar os recortes logo, Tô organizando...
B-jus do Boina!

kelen disse...

oi
vi teu blog na comunidade escritores de uberlandia,
adorei o que li
parabens
convido-te para um chá
http://ideianoar.blogspot.com/
beijos

Velharia disse...

Belo formato, sonoridade, sabe aquele brilho dourado que discutiamos, ta aí a prova que mistura o classico, o lirico e o marginal, pode manda, presta atenção, pode manda "uzôto" lê mesmo